Eficácia da Vacina contra Herpes Zoster (cobreiro) em adultos mais velhos

telhas.Muitas vezes me perguntam por pessoas mais velhas se eles devem ou não tomar o herpes zoster ("cobreiro") da vacina. Até este ponto, tenho de responder "sim" com base na minha própria experiência, mas agora há alguns dados para apoiar essa recomendação. 
No artigo, "Herpes Zoster vacina em adultos mais velhos e os riscos de doenças subseqüentes Herpes Zoster," Hung Tseng Fu e seus colegas relataram seus resultados noJournal of the American Medical Association (JAMA 2011; 305 [2] :160-161 ). Eles avaliaram o risco de herpes zoster após pessoas receberam a vacina em um ambiente de clínica geral. 
Em um estudo (olhando para trás em uma coorte de pacientes de prontuários médicos) retrospectiva, os pesquisadores compararam informações sobre 75.761 pessoas vacinadas com 227.283 pacientes que não foram vacinadas. Ambos os grupos vacinados e os não vacinados foram feitas por pessoas na mesma faixa etária. O desfecho do estudo foi a incidência de infecção por herpes zoster.
A vacina funciona. O número de casos herpes zoster entre os indivíduos vacinados foi 828 em 130.415 pessoas-ano, e para pessoas não vacinadas foi em 4606 355.659 pessoas-ano. Em outras palavras, o número de casos foi de 6,4 por 1.000 pessoas-ano no grupo vacinado contra 13 por 1.000 pessoas-ano no grupo não vacinado. Do ponto de vista prático, que é uma diferença enorme. Importante, uma manifestação muito doloroso de herpes zoster, oftálmica (que afectam o olho) herpes zoster é menos provável entre os receptores da vacina.
A conclusão é que entre as pessoas com sistemas imunitários normais que são "morada comunidade" e com 60 anos ou mais de idade, a vacina herpes zoster é bastante eficaz. Para as pessoas neste grupo que será viajantes ou recreationalists ao ar livre, talvez sem o acesso imediato a cuidados médicos, se atingidas por telhas, a vacinação faz muito sentido.
healthline.com

Fãs lutam por ingressos para Justin Bieber no Rio e em São Paulo


Foto: DivulgaçãoOs ingressos para as apresentações do cantor adolescente Justin Bieber no Brasil estão disputados. Fãs dormiram na fila na porta dos estádios do Morumbi, em São Paulo, onde o cantor se apresenta no dia 8 de outubro, e do Engenhão, no Rio de Janeiro, onde Bieber canta no dia 5 de outubro, para garantir o seu ingresso.
As vendas em São Paulo começaram na última sexta-feira por volta das 9h15 da manhã, e uma hora depois os ingressos para a pista premium já estavam esgotados, e 70% do total dos bilhetes disponíveis nas bilheterias do estádio já estavam vendidos até o meio-dia.
A disputa por ingressos para ver o ídolo teen causou desespero daqueles que não conseguiram comprar, algumas fãs choraram na fila. E os pais que foram acompanhar seus filhos ficaram indignados com a quantidade de cambistas.
No Rio de Janeiro não foi diferente. Os ingressos começaram a ser vendidos às 10h desta terça-feira, mas na noite de domingo fãs já acampavam na bilheteria para garantir a sua entrada VIP. Teve fã que até mesmo faltou aula para enfrentar a fila. Do total de ingressos disponíveis, 95% já foram vendidos. 
Enquanto esperavam, os fãs cantavam sucessos do ídolo para passar o tempo, e aqueles que dormiram na fila se emocionaram ao conseguir seu ingresso. 
Além da bilheteria dos estádios a compra também pode ser feita pelo site da Livepass ou pelo call-center, no número 4003-1527. O cantor se apresenta ainda no dia 10 de outubro em Porto Alegre. As vendas para a apresentação no sul do país começam nesta quinta-feira.
fonte:sidneyrezende.com

Justin Bieber sofre pequeno acidente de carro; cantor passa bem


ReproduçãoJustin Bieber - que vem ao Brasil em outubro para uma série de shows - passa bem após ter se envolvido em um pequeno acidente de trânsito em Los Angeles, nos Estados Unidos, na terça-feira (30).
De acordo com o site americano "TMZ", que coletou informações da polícia local, um Honda bateu na parte traseira do carro de Bieber, mas nada grave aconteceu. Representantes do cantor chamaram a polícia, que se recusou a registrar ocorrência porque não havia danos suficientes ao veículo e aos envolvidos.
fonte:revistaquem.globo.com

Sessentão Elton John, ícone da música, é uma das atrações do Rock in Rio


Foto: Divulgação
Um ícone da música pop mundial. Assim pode ser definido Reginald Kenneth Dwight, ou melhor, Sir Elton John, um sessentão londrino com uma infinidade de sucessos em seus 42 anos de carreira. Baladeiro de mão cheia e exímio pianista, Elton vem colecionando hits desde 1969, ano de lançamento de seu álbum de estreia e em 1994 foi convidado a integrar o Rock and Roll Hall of Fame. Em 1998, o cantor recebeu da Rainha Elizabeth II o título de Cavaleiro da Ordem Britânica, ganhando o direito de acrescentar o título de nobreza "Sir" ao seu nome.
Visita recente
Há pouco mais de dois anos, o britânico esteve no Rio e em São Paulo para dois shows da "Rocket Man Tour". O público lotou a Praça da Apoteose e o Anhembi para ouvir e cantar um sucesso atrás do outro, durante quase duas horas de show. Conhecido pelo gosto por roupas e óculos extravagantes, o cantor esteve contido em terras brasileiras. Vestiu um discreto (para seus padrões) terno preto com estampas de flores e borboletas com uma camisa amarela por baixo.
Nova turnê também privilegia os sucessos
Para a noite de abertura do Rock in Rio (23 de setembro), Elton trará o show "Greatest Hits Tour 2011", que conforme o título antecipa, contará mais uma vez com a maioria de seus hits. Nas últimas apresentações em solo europeu, apareciam no set list canções como "Skyline pigeon", "Rocket man", Goodbye yellow brick road", "Crocodile rock", "Your song" e outras mais. Estão presentes também duas faixas do último trabalho do cantor, o álbum "The Union" gravado em parceria com o americano Leon Russel. A diferença considerável para o show de 2009 é a ausência de "Candle in the wind", que ganhou uma versão especial na ocasião da morte de sua amiga Lady Di, em 1997. Entre os músicos que o acompanham, a presença ilustre de Rose Stone, membro da extinta "Sly and the Family Stone", lendária banda californiana de soul e funk, e sua filha Lisa, ambas cantoras de apoio.
A perda de outra amiga
No início deste ano, o inglês perdeu outra de suas grandes amigas, Elizabeth Taylor. Na noite do dia 23 de março, Elton subiu ao palco em Pittsburgh, nos Estados Unidos, poucas horas após tomar conhecimento do falecimento da atriz. Emocionadíssimo, declarou ao público que naquele dia havia perdido uma amiga e o mundo, perdido uma heroína. Logo depois, dedicou à amiga a canção "Don't let the sun go down on me" e acrescentou: "Deus te abençoe, Elizabeth".
Relembre alguns momentos da última passagem de Elton John pelo Brasil:
fonte:sidneyrezende.com

Artigos tagueados “opção sexual”

sexPor Everardo Ribeiro Num mundo de avanços tecnológicos surpreendentes onde tudo parece não ter limite, máxime pela comunicação plena, agora sem fronteiras e intensamente globalizada, o fato/notícia que desperta interesse tem veiculação imediata e sem barreiras. Nessa lógica, não seria mesmo razoável q ualquer resistência à pretensa massificação quanto à opção sexual de quem quer [...]
fonte:revistadacapital.com.br
Você é garoto de programa?


Ainda duvidas? Então Clooney para você!
Gosto é como ânus e cada um tem o seu, tudo bem que tem gente que dá o seu para os outros, mas isso é outra conversa (das boas, diga-se de passagem). Queria fazer aqui uma defesa do charme das pessoas mais velhas, de quem está fora do padrão corpo sarado, roupa descolada e papo antenado mega hipster. Vamos falar de gente grisalha, de gente que tem já ruguinhas no rosto denotando experiência – e certezas.

Sempre fui admirador confesso (às vezes até demais) da turma do enta, o povo do inta até que também me atrai, mas eu gosto mesmo é de quem já não liga mais para a balada da moda, não se importa com o quê o fulaninho que se acha famoso na noite está fazendo ou fingindo pensar. Gosto de quem não liga para a opinião de terceiros porque a mais importante é sempre a sua, formada depois de anos de vida.

Mas acontece que, infelizmente, nem todo mundo (a maioria) da turma do enta se sente capaz de atrair pessoas mais novas, mais frescas no mercado, sempre as mais cobiçadas. É aí que eu me deparo com um problema: muitos desses homens da turma do enta não acreditam que eu estou sentimentalmente interessado neles e se protegem, se fecham em copas, se blindam tentando se livrar de algo que muitos já viram de perto: o golpe do mocinho bonito.

É aí que entra a pergunta que poderia magoar corações mais sensíveis, mas eu entendo que ela é natural nesses casos: você é garoto de programa? Quer algo material? Não, não sou, não tenho nada contra quem é e por enquanto não pretendo me jogar nessa profissão. Então o segundo passo é convencer de que eu não quero roubar a carteira do povo do enta no fim da noite, não vou levar o DVD do apartamento dele e nem vou aparecer dizendo que fui expulso de casa e que “você tem que me abrigar” (um amigo já caiu nessa uma vez).

Eu trabalho, moro sozinho e tenho minhas coisas, não muitas, mas as tenho. Então ao abordar um coroa (porque eu sou um príncipe) eu já levo logo meu saco de paciência com capacidade máster porque sei que alguma hora da noite, do dia, da tarde, tanto faz, ele vai me perguntar se meu sorriso é de graça ou cobrado. Ele não é de graça, mas não custa dinheiro.

Então bom mesmo é relaxar e não achar ruim ser confundido com algum michê golpista (atenção ao adjetivo que não generaliza a classe, hein?) que vai roubar corações e casas. Eu quero roubar só o coração de quem tem mais de 40 anos porque eu gosto do peso das certezas que ele carrega, gosto do olhar fixo e sincero de quem já viveu e pode dizer se quer ou não. Quero a experiência que vai me fazer não pisar em buracos, mas desviar deles rindo de mim mesmo.

É claro que a indústria midiática valoriza, e sempre vai valorizar, jovens, malhados, bonitos e sarados, mas para equilibrar essa equação existem pessoas como eu, que vê naquela ruguinha no canto do olho um sinal de que, muito provavelmente, eu não sofrerei com dúvidas fervidas, gozarei da certeza de ser amado e amar. Gente muito nova tem cheiro de um frescor de vida que não me atrai.

Fica aqui então meu apelo para os homens acima de 40 anos se deixarem levar mais pela vida e aproveitarem quando um de 27, bonitinho e interessante, chegar para um papo. Afinal, meu bem, velho aqui é o seu preconceito! 

Abrigamento compulsório completa três meses na recuperação de viciados em drogas


O modelo de abrigamento compulsório adotado pela Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), completa três meses hoje, dia 30, já com resultados muito positivos em relação ao tratamento contra a dependência química, realizado com crianças e adolescentes. 
De acordo com as fotos que retratam o 'Antes e o Depois', a recuperação dessas crianças e adolescentes é visível. “Olhando para algumas fotos, percebemos que tínhamos casos graves de problemas de pele, doenças sexualmente transmissíveis, tuberculose, desnutrição e baixo peso. Hoje, a realidade é outra e esses resultados nos motivam a seguir em frente”, observa o secretário Rodrigo Bethlem.
Foto mostra o 'antes' e o 'depois' de uma criança em tratamento
Foto mostra o 'antes' e o 'depois' de uma criança em tratamento
São meninos e meninas que chegaram aos centros de atendimento especializado muito debilitados fisicamente, em péssima condições de higiene e com reações agressivas ao tratamento. Após receberem atendimento psicossocial, médico e odontológico, todos já aceitam bem o trabalho proposto pelos profissionais e apresentam uma evolução positiva em seus quadros de saúde. 
“Admiro a iniciativa corajosa da Secretaria de Assistência Social. Após a escravidão, as cenas mais degradantes que já presenciei foram de pessoas abandonadas em cracolândias. O Judiciário e a Prefeitura estão empenhados em oferecer uma vida digna a essas crianças que ainda não têm condições de decidir por um tratamento. Não há uma fórmula pronta para o enfrentamento ao crack. É com a união de todos os envolvidos que conseguiremos aperfeiçoar cada vez mais essas intervenções”, avalia a juíza Ivone Caetano, titular da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso da Capital.
Atualmente, a SMAS tem 85 crianças abrigadas compulsoriamente, 54 que foram acolhidas nas operações em cracolândias e 31 que já estavam nos abrigos e foram submetidas ao novo sistema, após 30 de maio.Cerca de 60% dos abrigados têm suas famílias localizadas pelas equipes da SMAS. 
Além de uma visível melhora nos aspectos físico e emocional, o abrigamento compulsório trouxe a possibilidade da reinserção familiar. Muitos jovens estão conseguindo resgatar o vínculo com suas famílias, devido ao trabalho das equipes da SMAS que percorrem diferentes regiões da cidade na tentativa de localizar os pais.  Na maioria, os familiares estavam sem qualquer notícia do adolescente há muito tempo e, atualmente, 60% dos jovens que estão abrigados já recebem, toda semana, a visita dos parentes. 
fonte:b.com.br

Fail...as melhores e mais engraçadas " De 2011 Ate Agosto"


ushushauhsu muito bom!!


10 serial killers muito mortais


ATENÇÃO: Este artigo não é recomendado para pessoas sensíveis.
Serial killer é um indivíduo que mata pelo menos três pessoas durante um período de mais de um mês – não é bem o caso desses aqui, que mataram bem mais do que três pessoas. Nós vamos listar alguns assassinos em série, mas não por sua brutalidade, e sim por sua contagem de morte. Saiba um pouco sobre essas mentes criminosas:
1 – JAVED IQBAL
Javed Iqbal Mughal (1956? – 2001) foi um assassino em série de Lahore, Punjab, Paquistão. Ele alegou ter matado 100 rapazes durante um período de 18 meses.
Ele foi preso em junho de 1998 por abusar sexualmente de dois meninos por dinheiro. Ele saiu da prisão sob fiança, e começou a matar meninos logo depois. Iqbal encontrava os garotos na rua, conquistava sua confiança, e, em seguida, drogava, estuprava e estrangulava os rapazes.
Cortava os corpos em pedaços e os colocava em um tanque cheio de ácido clorídrico. Depois que todos os restos mortais estavam liquefeitos, ele os despejava. Antes, ele usava o esgoto, mas os vizinhos reclamavam de um cheiro acre.
2 – GILLES DE RAIS
Rais lutava contra os ingleses, servindo muitas vezes ao lado de Joana d’Arc. Um ano depois dela ser queimada na fogueira, Rais se aposentou do serviço militar e retornou ao castelo de sua família, em Machecoul.
Lá, Rais começou uma campanha de assassinatos sádicos, matando entre 60 e 200 crianças. Ele preferia meninos com idades entre 6 e 18 anos. Suas vítimas tinham geralmente olhos azuis e cabelos loiros, e eram raptadas da vila de Machecoul e zonas circundantes, ou atraídos para o seu castelo.
Rais tinha uma câmara especialmente construída para manter suas vítimas. Além dos atos sexuais, ele matava usando uma variedade de métodos que incluía decapitação, desmembramento e estripação.
Sua primeira vítima foi um mensageiro de 12 anos, enforcado pelo pescoço em um gancho de metal, e estuprado antes de ser morto. Mais e mais crianças começaram a desaparecer e uma suspeita surgiu. Infelizmente, os moradores tinham medo de ir contra um dos homens mais poderosos da França.
Depois de alguma dificuldade, um caso foi finalmente criado contra ele. Rais declarou em seu julgamento que admirava as cabeças e partes de corpo de suas vítimas. Ele foi preso em setembro de 1440, e indiciado por 34 acusações de assassinato.
Ele acabaria por confessar os assassinatos sob a ameaça de tortura. Foi considerado culpado de assassinato, sodomia e heresia. Foi enforcado e depois queimado em 16 de outubro de 1440, juntamente com dois de seus servos.
3 – MIYUKI ISHIKAWA
Miyuki Ishikawa foi uma parteira experiente, que matou pelo menos 103 crianças recém-nascidas durante a década de 1940. Os pais destes recém-nascidos eram pobres e não podiam se dar ao luxo de criar uma criança. Ela também não podia criar os filhos, de modo que resolvia este problema negligenciando-os, e muitas destas crianças morreram por causa dessa negligência.
Ela até tentou receber pagamento por esta prática repugnante. Suas ações fizeram com que o governo japonês começasse a considerar a legalização do aborto.
4 – THUG BEHRAM
Behram era o líder da seita Thuggee, responsável pelo assassinato de 931 pessoas entre 1790 e 1840. Behram cometeu cerca de 125 assassinatos, usando o cerimonial ruhmal (que envolvia um lenço).
Para aderir à seita, um pai ou mãe deveria ter sido membro. Em pelo menos 65 assassinatos cometidos por Behram, um medalhão Canova foi lançado sobre o pomo de Adão (o medalhão era muito pesado) para aumentar a pressão, enquanto Behram estrangulava a vítima.
5 – DARYA SALTYKOVA
Como se servidão não fosse ruim o suficiente, esta nobre russa, durante os anos 1700, tornou o período ainda pior. Ela torturou e matou pelo menos 100 de seus servos, mas não foi presa até 1762, por causa de suas riquezas.
Em 1762, a imperatriz russa Catarina II decidiu julgar Saltykova publicamente, depois de parentes das mulheres assassinadas levarem uma petição até ela.
Saltykova foi considerada culpada do assassinato de 38 servas. Para punir Saltykova, Catarina acorrentou a mulher a uma plataforma por uma hora em Moscou, com um sinal no pescoço que dizia: “Esta mulher torturou e assassinou”. Darya foi condenada à prisão perpétua e morreu em 1801.
6 – HAROLD SHIPMAN
Harold Shipman, filho de pais religiosos e graduado em medicina, se tornou um médico e um membro respeitado em sua comunidade. No entanto, ele injetava seus pacientes – a maioria idosos – com venenos.
Sua última vítima foi a rica Kathleen Grundy, ex-prefeita de Hyde, Reino Unido, onde Shipman, conhecido como “Doutor Morte”, vivia. A filha de Grundy ficou alarmada quando sua mãe não deixou nada para seus filhos, mas deixou 386.000 libras esterlinas (mais de um milhão de reais) para Shipman. A polícia usou isso como evidência e o Doutor Morte foi preso. Ele cometeu suicídio na prisão, em 2004.
7 – AMELIA DYER
Amelia Dyer foi a pior assassina de bebês da história. Ela “cuidava” de filhos ilegítimos por uma taxa fixa. Dyer deixava as crianças morrerem por negligência e abusava quase que imediatamente delas.
O assassinato mais famoso foi, possivelmente, de Doris Marmon. Evelina Marmon deu à luz uma filha ilegítima, que ela deu para Dyer. O bebê, Doris, foi trazido para a casa da filha de Dyer, onde ela matou Doris amarrando seu pescoço em uma fita. Dyer foi enforcada por apenas um assassinato, mas matou cerca de 200 crianças.
8 – ELIZABETH BATHORY
Elizabeth Bathory foi uma condessa no século 16 na Hungria, responsável pelo assassinato de 200 a 300 mulheres jovens, trazidas para seu castelo com a promessa de um trabalho de serva bem remunerado.
Elas eram torturadas e mortas. As atrocidades incluíam espancamentos; queima ou mutilação das mãos, rostos e órgãos genitais; congelamento; mordidas na carne dos rostos e outras partes do corpo; cirurgias; fome; estupro e abuso sexual.
Ela acabou condenada à prisão domiciliar, onde morreu em 1614. Ela inspirou muitos mitos, o mais difundido sendo o de que se banhava no sangue de suas vítimas para restaurar sua aparência jovem.
9 – PEDRO LOPEZ
De longe, um dos assassinos mais prolíficos de todos os tempos, o “Monstro dos Andes” massacrou pessoas suficientes para encher uma pequena cidade.
Depois de matar cerca de 100 mulheres tribais no Peru na década de 1970, ele foi detido por forças tribais que estavam prontas para executá-lo quando foram convencidas por um missionário americano que estava hospedado com eles a levá-lo à polícia.
Infelizmente, a polícia deixou Lopez ir, e ele viajou ao Equador, onde passou a matar cerca de 3 a 4 meninas por semana, alegando que no Equador elas eram “mais gentis e confiantes, mais inocentes”.
Isso continuou até que ele foi pego, em 1980, mas a polícia ainda não tinha certeza de sua culpa. Uma enchente descobriu uma vala comum onde ele tinha escondido muitas de suas vítimas, que levou à sua prisão. No entanto, o governo do Equador o liberou em 1998, por “bom comportamento”.
10 – LUIS GARAVITO
Luis Garavito não é tão famoso quanto alguns de seus rivais, mas é o assassino mais prolífico de todos os tempos. Nascido em 25 de janeiro de 1957, “La Bestia” é o mais velho de sete irmãos. Sua infância foi governada por seu pai, mais tarde descrito como fisicamente e emocionalmente abusivo. Além disso, durante seu julgamento, Garavito disse ter sido abusado sexualmente quando era jovem, mas não disse por quem.
Os detalhes que cercam seus assassinatos maníacos são assustadores. Ele fazia as crianças acompanhá-lo através de ofertas de dinheiro para trabalhos, doces ou drogas. Todas as crianças eram amarradas, cruelmente torturadas, estupradas e acabavam mortas com a garganta cortada. Muitas foram decapitadas completamente.
Garavito foi capturado em 22 de abril de 1999. Ele confessou ter assassinado 140 crianças. Ele levou com precisão os investigadores da polícia aos túmulos de mais de 170 vítimas. Os investigadores acreditam que Garavito é responsável por mais de 400 mortes durante os anos antes de sua captura.
Ele está sob investigação pelo assassinato de 172 crianças em mais de 59 municípios da Colômbia. Ele foi considerado culpado em 138 dos 172 casos, os outros estão em andamento. As sentenças para estes 138 casos somam 1.853 anos e 9 dias.
Devido às restrições de direito colombiano, no entanto, ele não pode ser preso por mais de 30 anos. Além disso, como ele ajudou as autoridades a encontrar os corpos, sua pena foi reduzida para 22 anos. Garavito é considerado o pior assassino em série da história, por ter o maior número de mortes.
BÔNUS: MANÍACO DO PARQUE
Não podíamos deixar de falar do Maníaco do Parque, que apesar de não ter matado centenas de pessoas, chocou o Brasil como um serial killer brutal. Uma pesquisa do Ibope mostrou esse é o caso policial mais lembrado pelos brasileiros, com um índice de 76%.
Francisco de Assis Pereira, vulgo Maníaco do Parque, é um assassino em série brasileiro que estuprou, torturou e matou pelo menos seis mulheres e atacou outras nove no ano de 1998. O referido parque é o Parque do Estado, situado na região sul da cidade de São Paulo.
A polícia descobriu vários corpos, torturados, estrangulados, alguns nus, no parque. Francisco era motoboy. Quando virou suspeito dos crimes, desapareceu.
Mais tarde, seu ex-chefe percebeu que havia algo de errado com o vaso sanitário da empresa. Tentou consertar duas vezes, mas não conseguiu. Quebrou o encanamento e descobriu um bolo de papéis queimados, misturados aos restos de um churrasco feito no final de semana anterior, no cano de saída da privada.
Entre as coisas que o empresário recolheu do cano estava a carteira de identidade de Selma Ferreira Queiroz, uma das vítimas, parcialmente queimada. Isso alertou seu ex-patrão, que comunicou a polícia.
Quando capturado, o Maníaco do Parque disse que convencê-las era muito simples. Bastava falar aquilo que elas queriam ouvir. Francisco cobria as garotas de elogios, se identificava como um caça-talentos de uma importante revista, oferecia um bom cachê e convidava as moças para uma sessão de fotos em um ambiente ecológico. Elas aceitavam, e lá ele as estuprava e matava.
Ele mudou várias vezes o número de mulheres que matou, mas chegou a ter dito 15. Preso, o motoboy afirmou que havia sido abusado por uma tia materna, o que o fez desenvolver uma “fixação por seios”. Já mais velho, teria sido assediado por um patrão, passando então a ter relações homossexuais. Pereira disse ainda que teve uma namorada gótica que quase arrancou seu pênis com a boca. Por causa desse episódio, ele passou a sentir dor nas relações sexuais, fato confirmado por suas vítimas que sobreviveram.
No total, foi sentenciado a 271 anos de prisão. No entanto, de acordo com a lei brasileira, ninguém pode ficar mais de 30 anos preso. No mês posterior à sua prisão, em 1998, o motoboy recebeu mais de mil cartas de mulheres apaixonadas por ele, segundo Gilmar Rodrigues, autor do livro “Loucas de Amor – mulheres que amam serial killers e criminosos sexuais”.
Pereira chegou a ser dado como morto numa rebelião de presos ocorrida em dezembro de 2000. Mas, após uma série de desencontros, a direção da cadeia confirmou que o motoboy, jurado de morte pelos outros presos, estava vivo.
Francisco diz que hoje é um homem guiado pela palavra de Deus e se considera normal. Segundo ele, está vivo em razão da fé e também pelo “elo de amizades” que construiu. O que fez no passado não teria sido fruto de sua própria vontade e sim de “uma coisa maligna, maldita”. [Listverse]


Rio: Cremerj prepara manifestação contra descaso em hospital de Niterói


DivulgaçãoNa próxima terça-feira às 10h30, será feita pelo Conselho Regional de Medicina do Estado Rio (Cremerj), uma manifestação em defesa do Hospital Orêncio de Freitas, em Niterói, Região Metropolitana do Rio, em frente a própria unidade hospitalar.
Ato será uma forma de protesto contra o descaso das autoridades de saúde que provocou o sucateamento do hospital, referência em cirurgia geral e na formação de novos cirurgiões.
Hospital originalmente federal, o Orêncio de Freitas foi municipalizado em 1993 e, desde então, registra queda no volume de atendimentos. Em 1993 as estatísticas registravam mais de 60 mil atendimentos ambulatoriais, o número não atingia 20 mil em 2003. Atualmente, dos 82 leitos de enfermaria e unidades intermediárias, apenas 30 estão em funcionamento. No Centro de Tratamento Intensivo, há seis leitos sendo que apenas quatro estão abertos. Já a Emergência Cirúrgica conta com três leitos, todos em funcionamento.
"O Orêncio de Freitas sempre foi considerado um dos maiores hospitais do país na área de cirurgia geral e hoje está completamente negligenciado", disse Márcia Rosa de Araújo, presidente do Cremerj.
Além da população de Niterói, o Orêncio de Freitas absorve a demanda por cirurgias de pacientes de outros municípios como São Gonçalo, Itaboraí, Maricá, Tanguá, Rio Bonito, entre outros. Para o Sistema Único de Saúde (SUS), o hospital é referência para acompanhamento de pacientes com patologias mais complexas em especialidades cirúrgicas como gastroenterologia, coloproctologia, urologia, vascular e ginecologia.
sidneyrezende.com